Por que produzir silagem de forma eficiente e com qualidade?

A silagem é o produto resultante da conservação da forragem por meio do processo de fermentação lática em condições de anaerobiose. Quando as práticas de confecção e manejo são adequadas, o valor nutritivo da silagem se assemelha ao valor nutritivo da planta original, e pode até aumentar a digestibilidade de fibra e amido. 

Tem como objetivo conservar o valor nutritivo da planta original para ser utilizada posteriormente. Portanto, a silagem de planta inteira é a principal fonte de volumoso utilizada para suplementar os animais no período de escassez de pastagens e durante o ano todo nos sistemas intensivos de produção de leite. O confinamento de gado de leite cresce no cenário nacional e concomitante uma tendência de migração das áreas de lavoura de grãos para confecção de silagem na segunda safra, como apontado em levantamento da Conab da safra 2017-2018. 

O processo de ensilagem é passível de perdas, oriundas do próprio processo de fermentação e de perdas quantitativas que podem acontecer desde a colheita até o desabastecimento do silo. As perdas inerentes ao processo de fermentação variam de 1 a 10%. Enquanto as perdas quantitativas variam de 10 a 30%, podendo chegar a 70% quando as práticas de manejo são precárias ou devido a adversidades da colheita ao desabastecimento. Não é possível evitar que essas perdas aconteçam, porém é possível fazer com que sejam menos intensas. 

Os custos com alimentação correspondem de 50-70% dos custos de produção da atividade leiteira, e a silagem representa 18% desse valor (Cooperativas Capal de Arapoti, Batavo e Castrolanda, 2011). Em silagens de baixa qualidade e grandes perdas, o custo da alimentação tende a se aproximar de 70%, o custo da silagem ocupar uma maior parcela, e resultar em maior gasto com alimentos concentrados. Portanto, a eficácia do processo de confecção de silagem e a qualidade do produto obtido impacta diretamente na relação entre custo/receita, e como consequência na margem obtida pelo produtor. Para que essa relação entre receita e custo seja favorável é necessário conhecer as técnicas e etapas do processo para que se possa realizar um planejamento de como será executado.  

A confecção de silagem é um investimento de alto custo. Este processo vai além da logística de colheita, enchimento do silo, compactação e vedação do silo. A confecção de silagem inicia ainda na fase de planejamento do processo que vai impactar na escolha e dimensionamento da área, cuidados com o solo, escolha do híbrido, dimensionamento no silo, entre diversos outros fatores. A partir do momento que tem-se isso em mente, fica mais fácil obter sucesso neste processo. 

A eficiência do processo de ensilagem envolve a obtenção de uma silagem de baixo custo em quantidade suficiente para atender a demanda e de elevada qualidade nutricional e fermentativa. Com uma silagem de qualidade é possível maior produção de leite e economia de concentrados. 

Daqui em diante vou abordar diversos fatores relacionados ao processo de confecção de silagens que tem impacto direto na eficiência do processo de na qualidade do produto obtido. 

Autora:
Isabella Hoske Gruppioni Côrtes
Graduada em Medicina Veterinária (UFMG)
Mestra em Nutrição Animal (UFMG)
Pesquisadora nível Doutorado CNPq em Nutrição Animal (UFMG)
CRMV 17177 
http://lattes.cnpq.br/7827478392624254

Imagem:
Crédito da foto para Isabella Hoske